Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



LIGA: FC do Porto vence Marítimo e recupera liderança à condição

LIGA: FC do Porto vence Marítimo e recupera liderança à condição

Em noite amena foi um FC do Porto brando que cumpriu os mínimos na primeira metade, voltando na etapa complementar com outra vontade que acabaria por dar frutos que lhe permitem manter a posição de luta pela revalidação, embora à condição.

Logo a começar duas paragens de jogo para o árbitro consultar o VAR após jogadas na área do Marítimo. Na primeira o árbitro havia assinalado grande penalidade a favor do FC do Porto por mão de Manú, mas após consulta anularia a decisão. Na segunda e na sequência de um lance em que Marega ficaria isolado, Lucas Áfrico recorre à falta para além do que seria legal pelo que o árbitro o mandaria para o balneário Mais cedo, mostrando-lhe um vermelho direto. Com apenas 8 minutos de jogo o Marítimo ficava a jogar apenas com 10 e, pensariam os adeptos azuis e brancos, que seria muito mais fácil para os Dragões chegar à vantagem. Contudo tal não aconteceu uma vez que após este lance perdeu-se a rapidez com que deram inicio ao jogo e começaram a jogar mais lento. É certo que o Marítimo mudou para uma defesa com todas as suas peças atrás da linha da bola, reduzindo, muito o espaço para a manobra dos atacantes da casa. De tal forma que já só em cima dos 45 minutos é que o FC do Porto dispôs de um lance de verdadeira possibilidade de golo, com remate de cabeça de Marega, bem defendido pelo guardião insular, a que se seguiu um remate de Herrera ao poste, terminando assim a primeira metade com o marcador em branco, apesar da posse de bola a favor dos portistas se cifrar em 70%, contra 30%.

Na metade complementar, Sérgio Conceição começou por fazer entrar Manafá para o lugar de Pepe, passando Militão para o centro da defesa junto com Felipe. O Porto começou a todo o gás, pressionando à procura do golo, mas a muralha defensiva do Marítimo ia chegando para encomendas, até que aos 53 minutos João Gamboa corta a bola com a mão e após consulta do VAR, é assinalada grande penalidade que Alex Telles converteu no primeiro da noite para o FC do Porto.

Aos 73 minutos na sequência de um canto, Militão cabeceou para o segundo, vantagem que haveria de ser ampliada pelo recém entrado Brahimi, já aos 88m, com um excelente remate na esquerda a meter a bola ao poste mais distante.

Com este golo, o resultado ficou fechado e o FC do Porto somou 3 pontos que lhe dão a dianteira isolada, mas temporária, ficando a aguardar a visita do Benfica a Moreira de Cónegos, que poderá confirmar, ou não, esta liderança.

 

 

Imagens

16-Mar-2019 às 23:11, Francisco Bacelar

Escreva um comentário