Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



LIGA: Águas do Ave com forte corrente no Dragão, em tarde de futebol à antiga (2-1)

LIGA: Águas do Ave com forte corrente no Dragão, em tarde de futebol à antiga (2-1)

Ninguém diria que este Rio Ave vindo de uma goleada em Alvalade e privado do seu treinador que partiu para Inglaterra, fosse capaz de suster a força do Dragão. De facto não conseguiu, mas esteve bem perto e fez o FC do Porto terminar com o Credo na b

Golos só mesmo até aos 25 minutos. Começou primeiro o Rio Ave, aos 11m,  por Vinicius ao aproveitar um lançamento na esquerda de Gelson, passou por Militão, desviou de Casillas e abriu o marcador. Mais uma vez, como tem acontecido ultimamente, o FC do Porto começava em desvantagem, mas mais uma vez não tardaria a repor a igualdade volvidos apenas 5 minutos. Centro da direita de Corona ao segundo poste, cabeça de Soares para o centro da área onde apareceu Brahimi a rematar sem hipótese para Léo Jardim. Estava feita a igualdade e o Dragão não mais descansou até passar para a frente do marcador, o que aconteceu pelo incontornável Marega que recebeu na direita entrou na área sob pressão, fez uso do seu físico e com o lado de fora do pé desviou por entre o corpo do guardião para dentro da baliza. Decorriam 25 minutos de jogo e quase que acabou aí a pressão do FC do Porto. Em todo o resto do jogo, foi o Rio Ave a fazer as despesas do jogo. É certo que o Porto voltou a ter oportunidades, pelo menos umas 3 ou 4 na segunda metade, mas sentia-se no estádio que o Rio Ave, apesar de menos perigoso, estava sempre perto da área e, como diz o ditado “tantas vezes o cântaro vai à fonte que um dia…”.

Não aconteceu, e só praticamente nos 5 minutos de prolongamento é que o FC do Porto conseguiu verdadeiramente avançar no terreno e garantir menos perigo para as suas redes. Com esta vitória Sérgio Conceição chega às 15 vitórias consecutivas igualando um recorde que era de Artur Jorge e já contava 33 anos de existência.

Para Sérgio Conceição, os seus adversários procuram usar alguma agressividade para surpreender. “Hoje entramos bem, acabamos por sofrer na primeira vez, fomos à procura de dar a volta, conseguimos. Na segunda metade corrigimos uma ou outra coisa a meio campo, mas a atitude do Rio Ave veio valorizar a nossa vitória. Independentemente de estarmos a perder ou não, não gosto de sofrer e por isso vamos sempre à procura do golo. Não há nenhuma reação, há o comportamento de quem vai à procura de ganhar, por isso penso que a vitória é incontestável”. Questionado sobre o facto de igualar um recorde de Artur Jorge foi parco em palavras: “Tenho grande respeito e admiração por Artur Jorge pois foi o primeiro treinador que me chamou à seleção”, desvalorizando assim este feito.

Com esta vitória o FC do Porto termina o ano a vencer e garante o primeiro lugar da Liga independentemente do resultado dos seus adversários esta tarde.

Uma nota de rodapé para a época de Natal que tal como a pomba, significa paz. Entre os 60m e os 88m, o ataque direito do FC do Porto foi tão pouco produtivo que a pomba da imagem teve todo esse tempo para fazer a sua refeição em quase total descanso. Notável!

Imagens

23-Dec-2018 às 18:50, Francisco Bacelar

Escreva um comentário