Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Liga dos Campeões: FC do Porto chega aos oitavos vencendo Mónaco por 5-2

Liga dos Campeões: FC do Porto chega aos oitavos vencendo Mónaco por 5-2

Não há fome que não dê em fartura. Após o nulo perante o Benfica, os Dragões encheram a mão com 5 golos perante o campeão francês, e assim garantiram o acesso aos oitavos de final da liga milionária.

O FC do Porto começou no típico 4x3x3, com problemas em chegar à área adversária, acabando por ser o Mónaco a chegar primeiro à baliza, aos 5 minutos num lance que José Sá resolveu fácil. Logo a seguir André André viu um amarelo, e quase de imediato Aboubakar pôs o FC do Porto em vantagem, na sequência de um lance de bola parada, cruzamento de Alex Telles, que o avançado portista aproveitou, quando iam decorridos 9 minutos, ou seja 100% de eficácia até aí.

Seria de esperar uma reação da equipa monegasca, mas tal não veio a acontecer, passando a assistir-se a um jogo de meio campo, com sinal mais do Porto, mas sem perigo até ao momento em que aos 24 minutos Brahimi caiu na área reclamando pontapé de grande penalidade que não lhe seria concedida. Não obstante aos 33 minutos numa troca rápida de bola, esta chega a Aboubakar na esquerda, quase sem ângulo flete para o interior e remata imparável para a dilatação do resultado a favor da equipa da casa.

Passados 5 minutos há um desentendimento entre Ghezzal e Felipe, acabando o árbitro por expulsar os dois, e assim obrigando Sérgio Conceição a fazer sair André André para entrar Reyes e compondo o eixo central da defesa dos Dragões. Se o jogo de hoje já estava a correr de feição para o Porto, a expulsão do influente defesa poderá ser uma dor de cabeça para as aspirações portistas nos oitavos de final.

A um minuto do intervalo, o FC do Porto chega ao terceiro golo através de Brahimi. Após um passe vertical de Aboubakar, que chega ao argelino quase à boca da baliza, este remata de pronto e, desta forma, quase coloca um ponto final na previsível vitória da equipa portuguesa.

Na segunda parte Leonardo Jardim mandou aquecer os ex-portistas Falcão e João Moutinho, logo muito aplaudidos pela plateia, sinalizando assim a sua intenção de procurar a recuperação do resultado, que em campo, aliás, ia acontecendo através de lances dos monegascos com algum perigo e alguns remates logo nos primeiros 15 minutos.

Nessa sequência, aos 61 minutos, num lance duvidoso, Marcano faz um corte com o braço na área, com o árbitro a assinalar de imediato a marca de grande penalidade que Glik converteria.

Desvantagem reduzida, mas por pouco tempo, pois logo a seguir, a uns 5 metros da área, em zona frontal, Alex Telles rematou rasteiro e cruzado fazendo um grande golo. Ainda se festejava o quarto golo quando entraram em campo Moutinho e Falcão, em conjunto com Corona, este a substituir um Marega novamente desinspirado.

O jogo continuou a processar-se com bola lá, bola cá, algumas oportunidades, mas aos 70 minutos Falcão voltou a voar sobre os centrais e de cabeça fez o segundo dos monegascos, não festejando o feito e assim recebendo aplausos das bancadas.

Quando o relógio assinalava os 88 minutos, foi a vez do regressado Soares fazer o gosto ao golo respondendo da melhor forma a um cruzamento da direita de Corona, lançando a bola fora do alcance do guardião do Mónaco, e assim fechando o resultado.

No computo geral o Porto teve uns expressivos 70% de posse de bola na primeira parte, finalizando a partida com 64%, ou seja, apesar da vantagem dilatada da primeira parte nunca esteve em causa a vantagem mínima e o Porto procurou sempre mais, numa toada à imagem do seu treinador que não se cansava de incitar os seus jogadores.

Para Leonardo Jardim, “o FC do Porto tem este ano muita maturidade e tem condições para chegar longe na Champions, apesar de não ser favorito. Tivemos jogadores que não estão habituados a jogar a este nível, erramos em vários lances e o Porto aproveitou muito bem.”

Por sua vez Sérgio Conceição analisou assim a vitória da sua equipa: “Acho que foi um apuramento merecido, tivemos um trajeto muito positivo, contra equipas muito poderosas, por isso é muito mérito dos jogadores que compõe este grupo de trabalho. Somos a única equipa portuguesa que segue em frente, e todos os portugueses devem estar orgulhosos da nossa prestação.”

Imagens

06-Dec-2017 às 22:27, Francisco Bacelar

Escreva um comentário

LIGA: Benfica passa teste do Dragão, e Sporting encosta ao FC do Porto LIGA: Benfica passa teste do Dragão, e Sporting encosta ao FC do Porto

Era enorme a expetativa, os adeptos ansiavam pelo clássico e pela definição que este poderia trazer à liga, mas no final ninguém venceu, e quem beneficiou foi o Sporting que assim chegou ao primeiro lugar repartido.

Continuar a ler »