Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Alterações climáticas devem fazer-nos pensar

Alterações climáticas devem fazer-nos pensar

Opinião do presidente da Câmara Municipal da Maia, António da Silva Tiago.

O nosso quotidiano tem vindo a ser sucessivamente afetado pelas mudanças climáticas que têm ocorrido nas últimas décadas.

Nos tempos mais recentes, todos temos sentido, ainda com maior força, os impactos dessas alterações do clima. Veja-se, por exemplo, o temporal que varreu a Europa nos últimos dias.

As estações do ano, parecem ter-se reduzido apenas a duas, Verão e Inverno, tornando-se cada vez mais frequente até, termos essas duas num só dia.

Creio que não é necessário falar das causas e consequências inerentes às alterações climáticas, porquanto têm sido suficientemente divulgadas nos meios de comunicação social, em razão do aturado trabalho que investigadores e especialistas vêm há muitos anos desenvolvendo, em inúmeras e prestigiadas instituições internacionais.

Às vezes falamos destes problemas como se não nos tocassem e não nos afetassem diretamente. Mas todos sabemos bem, que afinal não é assim. E a prova disso, é que a comunidade nacional tem sido atingida por diversas catástrofes que direta ou indiretamente têm a ver com as alterações climáticas.

É pois tempo de pensar e agir. De pensar global, porque tudo no Mundo está interligado e dependente, e agir local, porque é na nossa comunidade que temos possibilidades de intervir.

Reduzir a pegada ecológica, procurando sobretudo diminuir os nossos consumos que produzem maior impacto com emissões significativas de CO2, é um desiderato que está ao alcance de cada um de nós, das famílias, das empresas e da comunidade local no seu todo.

Claro que a redução da pegada ecológica não se resume a isso, mas podemos começar por aí e continuar a separar, reciclar e reutilizar, como também está ao nosso alcance reduzir a utilização de plástico e derivados do petróleo, assim como fazer um uso mais eficiente das energias, preferindo as oriundas de fontes limpas e renováveis.

Insisto que há uma mudança fundamental que temos de operar todos juntos, pois sem ela, será quase impossível assegurar a sustentabilidade integral do Planeta. E essa mudança é a da cultura cívica, ou seja, é uma mudança de mentalidades.

A esperança com que encaro o facto dessa mudança ser possível, advém do que há muitos anos vejo acontecer nas crianças e jovens que frequentam as nossas escolas e do sucesso dos programas de educação ambiental que a Câmara Municipal da Maia tem vindo a realizar e a consolidar há duas décadas consecutivas.

 

António Silva Tiago,

Presidente da Câmara Municipal da Maia 

08-Nov-2017 às 16:03, Ana Sofia Silva

Escreva um comentário

O êxodo Europeu na Saúde: Seguir realização profissional ou financeira? O êxodo Europeu na Saúde: Seguir realização profissional ou financeira?

Opinião de Ricardo Oliveira.

Continuar a ler »