Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



PSP da Maia sem recursos para dar resposta à onda de assaltos

PSP da Maia sem recursos para dar resposta à onda de assaltos

Roubo em automóveis preocupa população na Cidade e no Castêlo da Maia.

Como o Maiahoje noticiou no início de Agosto passado, tem vindo a intensificar-se os assaltos a automóveis com principal incidência nas zonas de Vermoim e do Castêlo da Maia.

São muitos os exemplos que frequentemente encontramos nos grupos de discussão maiatos no Facebook, normalmente com fotos ilustrativas de viaturas sobre paralelos, em interiores e exteriores de edifícios, com vários relatos de pessoas incitando à criação de grupos organizados de vigilantes para fazer face à “epidemia”.

Sendo esta uma situação corrente, mas muito incrementada nos últimos meses, ao ponto de se tornar um dos aspectos mais negativos para a população, o MaiaHoje aproveitou a sessão de cumprimentos ao novo presidente da Câmara, António Silva Tiago, para ouvir o presidente e António Almeida, comandante da Divisão Policial da Maia da PSP.

Para o presidente Silva Tiago esta é uma situação péssima «tive conhecimento no dia da Tomada de Posse e ontem (dia 27/10) liguei com o subcomissário da PSP que me deu conta que os comandos metropolitanos da PSP conhecem essa situação que é, de facto, alarmante. As pessoas estão muito angustiadas porque saem à rua e têm o carro sem jantes. É o que sei e tudo farei para, a partir de agora, reivindicar, em nome da população da Maia, a quem de direito, neste caso, ao Ministério da Administração Interna e aos Comandos Metropolitanos, que se acautele e resolva esta situação grave», concluindo que «sei que a PSP está a fazer alguma coisa para travar esta situação, mas para que isso aconteça eficazmente, a PSP tem de ter condições. Tem de ter mais recursos humanos e mais meios móveis. A PSP diz-me que não tem recursos para enfrentar esta situação e, por isso, reportou essa situação ao Comando Metropolitano para que este possa fazer incidir, numa lógica de emergência, recursos de outras geografias que não a da Maia porque a da Maia está deficitária», disse o presidente.

António Almeida, comandante da Divisão Policial da Maia, ao MaiaHoje, disse que «são dados que já foram encaminhados para as instâncias da PSP. É uma situação que a nível de territorialidade, não conseguimos fazer muito porque os elementos fardados são escassos. Neste momento não tenho dados, mas que alguma coisa está a ser feita nesse sentido, está. Vamos aguardar para ver que respostas possam ser dadas a este fenómeno, que me parece ser uma situação espontânea, inopinada e que não acontecia. Faz-me lembrar o furto de cobre que foi combatido e desapareceu».
Quando o MaiaHoje referiu a existência de quem queira organizar milícias para resolver a situação o comandante disse ter tido conhecimento de «algumas informações de Facebook e até de mensagens de pessoas que demonstram essa preocupação, mas desconhecia a formação de milícias. É uma situação que terá de ser analisada para percebermos essa contestação».

Confrontado com as palavras de Silva Tiago, que apontava a falta de recursos, António Almeida disse que «haverá sempre falta de recursos, mas algo está a ser feito. A PSP da Maia fez chegar essa preocupação às instituições superiores. Essa análise deve ser feita pela Investigação Criminal», transmitiu, no entanto não crê que seja uma preocupação a nível nacional «estou convicto de que esta situação será passageira e que surgiu espontaneamente aqui na área da Maia. Mas esta é de facto uma importante preocupação, embora me tivesse chegado essa informação só esta semana, na quarta-feira, quando o próprio comandante da esquadra que teve conhecimento e, como é seu dever, apresentou alguma preocupação. O assunto foi devidamente encaminhado para ser analisado e percebermos quais as causas destes assaltos, se se trata de algum grupo que está por aí instalado, se alguém que saiu do presídio e que pode estar a iniciar alguma coisa. Agora, quero acreditar que esta é uma situação espontânea e passageira», disse confiante num desfecho pacífico e feliz.

08-Nov-2017 às 15:45, Ana Sofia Silva

Escreva um comentário

Grave acidente em Vermoim faz uma vitima mortal Grave acidente em Vermoim faz uma vitima mortal

Vitima é do sexo masculino e morava na Urbanização dos Altos.

Continuar a ler »