Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



o político

o político

Opinião de Nelson Ferraz.

o político parece uma pessoa, só que não. 
o político pendura-se num partido e fica lá a vida inteira. 
se fosse uma pessoa, não.
o político é incapaz de gostar das pessoas que não votam nele.
o político pode gostar das pessoas que votam nele, só que não. 
o político não quer saber de nada para além de si próprio.
o político não parece um desgraçado, só que sim.
o político consegue estar algum tempo  a ouvir as pessoas, só que pouco.
o político ama o protagonismo. o político adora-se a ele próprio.
o político, quando é poder, é a coisa mais perigosa que há.
o político, quando é poder, pode transformar-se em canhão-palhaço. 
o político, quando é poder, é sujo, faz merda, só que muita.
o político, quando não é poder, é a coisa mais perigosa que há. 
o político, quando não é poder, pode transformar-se em pistola-palhaço.
o político, quando não é poder, é sujo, faz merda, só que muita.
o político é um actor, só que mau.
quando está em cena, não quer esquecer o papel, só que sim.
quando sai de cena, quer mostrar que já sabe o papel, só que não.
o político é um actor, só que mau.
o político pinta tudo com a cor do partido. 
o político não é uma assembleia, só que sim.
o político não é uma câmara, só que sim. 
o político não é uma junta, só que sim.
às vezes, há eleições para eleger pessoas, só que não.
o político chega, cola-se ao candidato, só que muito.
o político não quer estragar a fotografia do candidato, só que sim.
as pessoas conhecem o candidato, só que não. 
o candidato não é o político, só que sim.
o partido é outra coisa, só que não. 
as pessoas deviam saber isso, só que não.
desde que democracia, nunca um governo tão confusamente político. 
tão desalternativo.
ganho por cem, sem ser mil. é oitenta, depois do sete.
desde que democracia, nunca uma oposição tão confusamente política. 
tão desalternativa. 
perdida por mil, sem ser cem. é setenta e nove, depois do oito.
a desaprovação crescente, a oratória desafirmativa. 
o poder, outra vez, a única intenção. o único objectivo.
o político diz eu e ele. 
o eu é o bom. o ele é o mau. é assim sempre, só que mal.
e isto está a ser levado à risca, só que muito.

de um lado, a geringonça. do outro lado, um sarilho. 
de um lado, um político. do outro lado, outro político.
as pessoas é que escolhem, só que não.
o político é um actor, só que mau.
o político parece uma pessoa, só que não.
o político é aquilo que o partido quer que ele seja.
o político pode ser um foguete ou um par de chinelos.

18-Jul-2017 às 11:35, Ana Sofia Silva

Escreva um comentário

Políticas Municipais em Saúde: para quando o sucesso junto dos munícipes? Políticas Municipais em Saúde: para quando o sucesso junto dos munícipes...

Opinião de Ricardo Oliveira.

Continuar a ler »