Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Santo Antoninho da Guarda Recordações

Santo Antoninho da Guarda Recordações

Opinião de Fernando Pedroso.

Recordando a capelinha
A cair, muito velhinha…
Com altares em madeira,
Coisas que deixam pena,
Era ainda mais pequena,
Sempre no alto, a bandeira!  

Os homens daquela era
Barba rija, voz sincera,
Já fins dos anos quarenta…
Com tantas limitações
Mas com grandes corações
Fizeram obra que ostenta.

Tinha as gentes do lugar
Devotas, sabendo amar…
Grande alma tinha este povo,
Sem um tostão de sobra
Deitaram as mãos à obra
E ergueram-na de novo!

Sempre festas no lugar
Criadas para pagar
Dívidas da reconstrução,
Também serviram pró povo
Vestir os trajes de novo
E vestir nova paixão.

Povo alegre, são e pobre, 
A que eu chamo povo nobre!

Lembro aos domingos, no largo,
Raparigas com encargo…
Faziam lindos enfeites,
Tesoura e papel de seda,
Ornavam a alameda
Que faziam mais deleites.

Tinham as mãos calejadas
Mas eram abençoadas!

Bem vestidas, encantavam,
Mas que bem elas cantavam
Modinhas e até fado,
Depois com altifalante
Chegava no mesmo instante
O tal príncipe encantado.


Muitas rifas… sempre em festa,
Este pequeno lugar…
Lugar que já pouco resta
Como tudo, está acabar,
Alegria foi-se embora
Da pouca que tem agora
Ela é já meia funesta.

Resta agora esta paixão
Com ela, a recordação,
Que é saudade e nostalgia…
Até da pancadaria,
Das tréguas, da lealdade,
Da redobrada amizade…
Sobretudo d’alegria,
Tempos lindos… quem me dera
Ver voltar a primavera,
Será sonho, será quimera?
Tempo lindo! Mas que saudade…
06-Jun-2017 às 17:24, Ana Sofia Silva

Escreva um comentário

Indubitavelmente... Zero dúvidas Indubitavelmente... Zero dúvidas

Opinião de Ricardo Oliveira.

Continuar a ler »