Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Ciclo do Fado

Ciclo do Fado

O Ciclo do Fado está de volta ao Grande Auditório do Fórum da Maia, entre 24 e 26 de novembro.

Cantando o amor, o ciúme e a desgraça, mas também a esperança, o sonho e, porque não, a história de um povo que de há séculos o elegeu como a sua canção mais representativa, o Fado apesar das suas humildes origens nas vielas e nas tascas da velha Lisboa, não tardou a conquistar adeptos entre todas as classes sociais, sendo desde 2011, declarado pela UNESCO Património Cultural Imaterial da Humanidade!

24 de novembro21h30

CLÁUDIA DUARTE

Nasceu em 1982, no coração de Lisboa. Cedo descobriu a sua paixão pela música e com apenas 7 anos de idade começou a frequentar diversos concursos e casas de fado. Durante a adolescência procurou outros horizontes musicais que vieram fortalecer a sua relação com a música. Em Portugal, aprofundou os seus conhecimentos em Canto Clássico e Musicoterapia e, na Índia, estudou Canto Clássico Indiano e Harmonium.Mais tarde, frequentou o curso de canto jazz na Academia de Amadores de Música, com a singular voz do jazz Maria João.

 25 de novembro21h30

SANDRA CORREIA

A primeira vez que ouvimos a Sandra Correia, ficamos "incomodados". Não sabemos bem o que estamos a sentir, que força é aquela que nos leva às lágrimas, que nos toca tão fundo. Apenas sabemos que o queremos voltar a sentir.O seu timbre é uma espécie de melopeia vocal agri-doce, onde cada melisma se encaixa na perfeição em cada palavra cantada, traduzindo as intenções do poeta.

26 de novembro21h30

FADO VIOLADO

Os Fado Violado, projeto musical português que cruza o Fado com o Flamenco nascem das mãos de Ana Pinhal e Francisco Almeida no ano de 2008, após uma primeira colaboração de longo termo nos desaparecidos BoiteZuleika. Ambos do Porto, desde cedo partilharam o gosto pelas artes, particularmente pela música, que acabou por ser o elo de ligação entre os dois. Com este grupo apresentou-se ao vivo em Portugal, Espanha, França e Holanda.  Atualmente, além do projeto Fado Violado, é fadista residente na “Casa da Mariquinhas”, no Porto, e no “Fado in Porto”, Caves Cálem, em Vila Nova de Gaia. O seu companheiro de palcos, Francisco Almeida, começa a sua aventura musical ainda adolescente, integrando várias bandas de garagem, começou por tocar baixo elétrico e por cantar, mas foi com a guitarra que as suas primeiras canções se facilitaram.

24-Oct-2016 às 18:02, Ana Sofia Silva

Escreva um comentário